MENU

Sabe que a tendinite é uma doença comum de quem trabalho ao computador?

Longe vai o tempo em que a tendinite era uma patologia associada essencialmente a pessoas que faziam trabalhos forçados.

Hoje em dia, quem tem trabalho de escritório e passa essencialmente o dia ao computador, tem também muito a tendência de desenvolver esta patologia.

Assim, hoje resolvemos falar não só das causas e sintomas, como também explicar-lhe o que é, e como é que pode evitar ao máximo o aparecimento desta patologia.

Tendinite: Tudo aquilo que precisa saber sobre esta doença

De forma extremamente resumida, a tendinite é uma inflamação que ocorre nos tendões. A mesma pode ser desenvolvida devido a um esforço repetitivo, sobrecarga ou, em casos mais extremos, devido a uma alimentação deficiente.

A par disso, podemos dizer que existem dois tipos distintos de tendinite: a mecânica e a crónica.

A primeira é causada essencialmente devido a movimentos e esforços prolongados e repetitivos. Já no segundo caso (causas químicas) essa inflamação pode ser desencadeada através de uma incorreta alimentação ou devido a toxinas presentes no organismo.

A par disso, a tendinite química também ocorre, em casos muito extremos, devido a desidratação.

É importante ter em mente que existem inúmeros fatores de risco associados à tendinite, sendo que os principais são:

·        Falta de alongamento muscular, levando a uma sobrecarga do tendão

·        Postura inadequada: ombros anteriorizados diminuem o espaço destinado ao deslizamento dos tendões que movimentam o ombro, causando atrito e lesão dos mesmos

·        Movimentos repetitivos, principalmente no uso de computadores, “tablets” ou smartphones que levam ao aumento da fadiga dos tendões

·        Idade do paciente: com o passar dos anos a circulação sanguínea para os tendões tendo a ficar deficiente

·        Stresse: ocasionam contraturas musculares e fadiga prejudicando os tendões

·        Atividades desportivas em excesso ou com técnica/ material inadequados

·        Doenças autoimunes: onde as células de defesa do nosso corpo reconhecem os tendões como inimigos por engano e começam a atacá-los.

Tendo em conta estes fatores de risco, é importante ter também em conta quais os principais sintomas associados a uma tendinite. Por norma, mas não só, os mesmos são:

·        Dor no local

·        Inchaço

·        Ardor no local da infeção

·        Sensação de que a dor piora com o movimento

·        Diminuição da força

·        Atrofia nos músculos

É importante ter em conta que a tendinite é geralmente diagnosticada através de um exame físico. Neste caso, o médico irá analisar os sintomas e os principais sinais de dor

Prevenir e curar a tendinite: Algumas formas simples

A verdade é que agora que já sabe o que é a tendinite é muito mais simples perceber como é que pode prevenir ao máximo o seu aparecimento.

Assim, de seguida veja algumas formas simples de prevenção:

·        Manter uma alimentação saudável e balanceada

·        Antes de começar uma rotina de exercícios, acondicione os músculos

·        Faça alongamentos e aqueça sempre que for começar a fazer exercício físico

·        Se trabalha com o computador e faz movimento repetitivos, de hora em hora pare durante 5 minutos e faça alguns alongamentos para evitar lesões por esforço repetitivo

Contudo, muitas vezes a prevenção poderá não ser suficiente, por isso, é importante ter em mente como funciona o tratamento para esta doença.

Frisamos que o tratamento se divide essencialmente em 2 metodologias diferentes: Medidas para aliviar a dor e medidas para evitar que a dor volte.

Perceba de seguida como funcionam cada uma das metodologias.

1 - Medidas para aliviar a dor

·        Repouso do tendão afetado (tipoia para o ombro, tala para o punho, etc). O tempo de repouso deve ser determinado pelo médico – períodos de repouso prolongados podem acarretar aderências e atrofia muscular e vão ser prejudiciais

·        Aplicação cuidadosa de gelo para diminuir a inflamação

·        Eventuais medicamentos anti-inflamatórios prescritos pelo seu médico

·        Acupuntura

·        Fisioterapia para analgesia (ultrassom, laser, massagem mio facial, entre outras)

2 - Medidas para evitar que a dor volte

·        Correções da postura e melhoria da ergonomia no trabalho

·        Alongamento dos músculos envolvidos

·        Fortalecimento muscular

·        Respeitar o aviso da dor

·        Mudanças de hábitos - adotar pausas durante o trabalho.

Agora já sabe tudo o que precisa ter em conta relativamente à tendinite. Acredite que esta doença é muito mais comum do que aquilo que julga. Assim sendo, nada mais importante que ter cuidado com a sua saúde.

Se trabalha sentado, levante-se frequentemente, caminhe e faça alongamentos. Esta é ainda a melhor forma de evitar lesões de maior.

Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.